musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - CIDADES SITIADAS - CINIX - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Cidades Sitiadas letra


Uma frase de efeito conduz cabeça fraca, domina o consciente e induz a uma falha
Vários sonhos adiados, passei a refletir
Uma arma apontada, engatilhada contra mim
Como pode ser assim, conviver com esse medo?
Caminhando lado a lado, sociedade e desespero
Dignidade, bobagem, muita coisa está por vir
Prostitutas infantis andam soltas por aí
Paraíso tropical embrulhado pro natal, tentando encontrar um turista acidental

Estou confuso, não entendo o meu mundo
Imenso, absurdo, malandro, vagabundo
O que fazer? Ficar calado ou rebater?
Nem sempre a dor do tapa vai doer só em você
Olhe a sua volta e valorize o semelhante
Mesmo que não queira olhar em seu semblante
Mas vale o amor na mente que o ódio ao coração, olhe para o lado e se puder estenda a mão
Não cobre o porque, não queira receber, pois tudo que deseja retorna a você

Queremos viver, viver, viver em paz
Cidades sitiadas por falsos ideais
Infinitos absurdos, guerreiro da paz
Governo opressor, sangue suga e terrorista
Soldado do sistema, elimina e apaga a pista
Armas de guerra, vendidas pra matar
Prontas para guerrear, apontadas pro seu lar
A revolta se virou contra o próprio opressor
Melindroso, asqueroso, sinistro, mal-feitor

Bagunça, tiroteio, assalto, conflito, crise estadual, manchete de jornal
Fora de controle, virada de mesa, mais uma eleição, promessas, facção
Preste atenção no que vale a sua vida, todas as propostas mal-esclarecidas
Toda essa conversa, conversa antiga, toda essa agonia
Agonia de vida
A minha frente uma pergunta, ao lado uma resposta
O carro chefe vem chegando cercado de guarda-costas
O perigo é iminente, não se sabe de onde vem

Um grito estridente demonstra o medo de alguém
Assuma sua guerra entre becos e vielas, caminhando em direção a falsa paz que o espera
Queremos viver, viver, viver em paz
Cidades sitiadas por falsos ideais. Infinitos absurdos, guerreiro da paz

As mentes que ignoram o pensamento bom
Não querem nada de você
Dinheiro, fama, status, lutam por espaço e faturam com o seu prazer
Felicidade não quer dizer nada, realização é uma palavra já riscada
Um passado manchado, vida torta e errada, tentando convencer com uma carta já marcada
Sem um ideal traçado, sem respeito por aquele que está ao seu lado
A ganância o carrega, a maldade é o que impera, caminhando em direção a falsa paz que o espera
Queremos viver, viver, viver em paz
Cidades sitiadas por falsos ideais. Infinitos absurdos, guerreiro da paz

Cinix - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br